Um sonho a preto e branco

Não muito longe vão os tempos das teorias que nos ensinavam que todos sonhamos a preto e branco. Bom…não só é verdade que sonhamos a cores como muitas vezes essas cores são mais vívidas e intensas do que as que vemos quando estamos acordados. Na realidade o que acontece é que, após o despertar, a memória que tínhamos do sonho rapidamente se dissipa e tudo o que era acessório é quase instantaneamente apagado! A cor é frequentemente uma das vítimas…resistindo a forma e o conteúdo.

O mesmo se passa fora dos sonhos…ao longo do tempo a nossa memória dos acontecimentos importantes acaba sempre por descartar os aspectos menos importantes e assim o nosso passado acaba de certa forma por ser um passado a preto e branco. Mas nem por isso é um passado menos bonito, antes pelo contrário, é um passado todo ele significativo!

O meu gosto pela fotografia a preto e branco tem tudo a ver com isto… Não por não gostar da cor (adoro-a!), mas por sentir muitas vezes que ao contar uma história a preto e branco estou a ser mais fiel àquilo que é importante, às coisas que a memória dos seus protagonistas vai querer reter…

Aqui fica um desses exemplos, a história de um sonho a preto e branco…a história de uma família num dos momentos mais felizes da sua vida. E porque há coisas que a nossa memória nunca pode descartar fica um final a cores, para reter todos os detalhes! Parabéns D e papás!

P I NP I NP I NP I NP I NP I NP I NP I NP I NP I NP I NP I NP I N

O nosso muito obrigado à Dbarriga que gentilmente cedeu os acessórios utilizados nesta sessão.

Partilhar no FacebookPartilhar no PinterestTweet

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

*

*